segunda-feira, Março 31, 2008

Brincar às casinhas



sexta-feira, Março 28, 2008

A minha cabeça...


quinta-feira, Março 27, 2008

Passarinhar


Ainda a carimbar.

domingo, Março 16, 2008

Casa no campo


Mala em lona cor crú, com vários motivos carimbados.

quarta-feira, Março 12, 2008

Oficina de feltro no Entrudanças


A propósito da oficina do feltro, já no próximo fim-de-semana em Viana do Alentejo, aqui deixo mais fotos de trabalhos realizados em feltro por alturas do Carnaval, no Entrudanças 2008, .


Uma especialidade que não poderia deixar de partilhar são os Nógados.

Estas maravilhosas bolinhas de massa frita envoltas em mel e servidas numa casca de laranja. Um daqueles aromas que fica na memória e traz boas recordações.

segunda-feira, Março 10, 2008

domingo, Março 09, 2008

OFICINA DO FELTRO


Uma proposta para um fim-de-semana diferente:

Com a Oficina de feltro procuramos recuperar e reinventar formas tradicionais de fazer feltro como uma prática colectiva, aproveitando lã não transformada resultante da tosquia.
A Oficina tem início com uma viagem ao ciclo da lã: a tosquia, a cardação a fiação e a tecelagem, propondo-se, de seguida, a produção de feltro.
O participante contacta com técnicas e utensílios referentes ao trabalho com a lã, como a cardação, a fiação e a feltragem.
A Oficina realiza-se dia 15 de Março das 10h30 às 18h, na Horta do Esporão, em Viana do Alentejo.
É servida uma açorda alentejana acompanhada de vinhos, enchidos e queijos regionais.

N.º de participantes aconselhável: 12
Público alvo: Público em geral
Valor inscrição por formando
com material e refeição incluídos: 40€

Organização: a Oficina do feltro, é um projecto que integra a plataforma de investigação/criação Formas de fazer, da Colecção B, Associação Cultural, no qual estão envolvidas artistas e artesãs na área dos têxteis.

Pessoa de contacto:
Diana Regal dianaregal@col-b.org
Tel./Fax: 266953607 Telemóvel: 966090025

Um projecto Colecção B

quarta-feira, Março 05, 2008

Carimbos


Este é o meu novo projecto: fazer padrões para tecidos.

O que começou com um simples corte de batata tornou-se agora num verdadeiro desafio. À partida um pouco desconfiada com as possibilidades que o carimbo de batata me permitiria, de seguida deslumbrada com os resultados.

Na realidade este projecto nasce da vontade de criar peças com um cunho ainda mais pessoal. Não é raro, nem difícil chegar a uma loja e ver peças que são diferentes na forma e no conceito, mas que são confeccionadas com os mesmos tecidos.

É inevitável, todos acabamos por frequentar as mesmas lojas. Até mesmo a possibilidade de comprar tecidos pela net não me agrada verdadeiramente, pois quando vagueio por sites por esse mundo fora também verifico a mesma repetição de tecidos. Com a globalização e o fácil acesso a todo o tipo de produtos, das mais diversas origens, esta questão da exclusividade acaba por se diluir.

Nem mesmo os tecidos japoneses escapam... Os seus motivos são deliciosos e não resisti a comprá-los, mas algum desencanto se apoderou de mim quando ontem vi um porta-moedas feito com um dos meus novíssimos tecidos.

Desta feita, cá está ele, o primeiro padrão Dina Ladina, totalmente único e original. Tão único que não consegui reproduzi-lo em mais nenhuma peça de tecido, não apenas devido à curta vida do carimbo de batata, mas também porque a minha cadela decidiu dar o meu trabalho por finalizado e comeu o carimbo, com tinta e tudo!

Agora só resta a fotografia do carimbo e o trabalho final.

segunda-feira, Março 03, 2008