segunda-feira, junho 26, 2006

A alegria dos pobes (pobres)

Limousine
Sandra Antónia, toda a vida sonhou com o dia em que compraria a sua limousine. Como a vida não permitiu e os rendimentos não são os que almejou, poupou, esmifrou-se, e alugou o belo carro branco para, qual princesa montada no seu corsel, visitar a cidade natal conduzida por um motorista de farda preta.
Ninguém precisa de saber, afinal Lisboa fica longe da interioridade de uma terra como o Soito, e os vizinhos não adivinham que se empenhou para assim viajar.
Não faz mal, afinal não importa ser, mas parecer! (ou aparecer).
A alegria
dos pobres

5 comentários:

Carina disse...

Olá Dina,

Reparei que fazes diversas vezes, aplicações de feltro em tecidos, camisolas. Estava a pensar fazer o mesmo, mas mudei de ideias porque alguém me disse que o feltro desbota a roupa. É verdade? Como fazes não que as tuas aplicações de feltro não desbotem? Nunca recebeste reclamações? É que agora estou na dúvida se hei-de aplicar directamente o feltro na blusa ou se faço pregadeiras destacáveis...

Aguardo resposta,

Obrigada!

Liliana Maia disse...

Olá!!
ficou linda!!
beijos

stories behin objects disse...

Gosto muito das tuas ideias, dos teus trabalhos e agrada-me imenso o facto de tu criares histórias acerca deles. Os trabalhos que exponho no meu blog também têm histórias...mas eu não as conto...dou-lhes nomes que são pistas, mas quanto a história...cada um imagina por si ;).

Anónimo disse...

Carina podes esperar sentada que a Dina não te dá resposta nenhuma.Não lhe fica bem!.....

Dina Piçarra disse...

Olá Carina!

Eu não tenho essa experiência, já usei diversos tipos de feltro e nunca tive nenhum problema de tingimento. Claro que recomendo sempre uma lavagem à mão com água fria, mas isso é o normal para este tipo de peça.